quinta-feira, 26 de maio de 2011

Persistência

A sua imbecilidade por não querer o que pode ter, é quase tão enorme quanto a minha de querer algo que não posso ter.

__

A persistência, o impulso insano de querer algo que não existe.

Olhou para os lados respirando lentamente, tentando focar em qualquer movimento inesperado, como se seu coração estivesse do lado de fora, fora do lugar. Atentou seu cérebro para imagens de uns anos atrás e não houve movimento algum. Até que enfim, pensou aliviada. Então, como se em resposta, viajou para alguns verbos mais recentes e quase pode escutar o som abafado que temerá. Uma gota salgada rolou discretamente por entre os pulsos, por entre os ares. Ela havia trocado de ventura, trocará um que já não a machucava mais por um que a cada passo dado, pisa em seu pé, que a cada palavra dita, consegue tocar sua nuca, fazendo com que linhas invisíveis de energia percorram suas costas frias. Vá se foder, pensou enquanto dormia. Sorriu.

2 comentários:

Lorena Rocco disse...

Que bacana!
Quando pensei que ela ia chorar, ficar triste, se descabelar... Foda-se e sorrir(?)

Adorei.

=*

Victor Rosa disse...

Você me lembrou a Ginger escrevendo.

Só eu assistia? Tá.

._.'