terça-feira, 16 de junho de 2009

Intensidade

Estava vazio.
Sempre estivera.
Como mudar?
E porque mudar?

___

Há um vácuo imperceptivel entre dois caminhos. Há uma voz que me lembra mel com limão em dias de chuva. E há uma pessoa.
E quanto mais eu olho, mais eu vejo tudo errado. Duas pessoas.
E por mais que eu tente, eu não consigo. Três pessoas.
E os gritos meus não conseguem superar os seus. Quatro pessoas.
E talvez tivesse de ser assim. Cinco pessoas.
E agora já não é mais vazio.
Não há mais vácuo, nem voz, nem pessoas.
Só existe eu e a teimosa responsabilidade que não cabe a mim de fazer tudo voltar ao normal.
Mas já que só existe eu

___

Queria acordar e ver que não passa de um grande pesadelo. Queria ter um insight pra ver o que aconteceria depois disso, depois daquilo, depois de nós.

4 comentários:

R.Vinicius disse...

Talvez o depois seja o vácuo, e reste o agora a tremer perante seus pés. E na intensidade do agora vive, tu e os outros a tecer destinos.

Abraço,

R.Vinicius

R.Vinicius disse...

Certamente é incrível, e digo que grande parte do fato é por causa do Ego. "A condição de um Ego transforma uma linha em uma ponte que une, e separa pessoas."

Uau! disse...

Estas apaixonada......

Sucesso sempre!

Lari. disse...

A intensidade do vácuo ou da presença dele pode ser modificada mais facilmente do que o vácuo em si. Tudo depende da importância que se dá a ele.
Coisas ruins costumam ser como crianças, quando você não liga para as bobagens e tentativas de chamar a atenção e te tirar do sério, elas diminuem... Às vezes até vão embora.

;)