sábado, 6 de fevereiro de 2010

Insatisfeita

Agarre-se em algo. Produza, seja criativa, aguente firme, não fale tão alto, ande corretamente e, acima de tudo, não durma enquanto não ver algo que valha a pena.
Ela entendia e obedecia cada uma daquelas palavras como se fossem regras, um passo fora daquela realidade e ela não saberia o que viria. Todo o tempo, todo o prazer, todo o mundo acabaria por, enfim, acabar. Agarre-se em algo.
Após dois dias sem dormir, pensando em algo que fosse valioso o suficiente para destruir todas as outras empresas internacionais do ramo, explodiu em alegria, euforia, imaginação estava a mil e não conseguia parar, quase podia ouvir o barulho do seu cérebro fazendo esforço, quase agradecendo por estar sendo utilizado. E de repente, nada. Nada. Apenas o nada. Não havia risadas iludidas, gritos estéricos ecoados, barulho de máquina pesada em sua cabeça, só havia o barulho do seu coração e então lágrimas.
Ela queria TANTO aquilo, tudo aquilo, toda aquela euforia, todas aquelas risadas todos os dias, sem pressão, apenas por prazer. Queria se sentir livre para falar o que queria sem ser repreendida, sem ser motivo de piada. Queria ser motivo de nostalgia. Queria ser maior. Sentir que ela era. Porque simplesmente ela era.
Não precisava de muito para explicar, todos um dia já se sentiram assim.
Sua maior chefe é a sua consciência. E ela, nada havia feito de errado, mas havia muito o que aprender.
Prazer é a primeira palavra para o sucesso. Pressão tambem é a primeira, mas para fracasso, cansaço, exausto, problemático e entediado. DESMOTIVADO.
Não era insatisfeita, ela tinha PRAZER. Só precisava fazer os outros perceberem.

2 comentários:

Felicidade Clandestina. disse...

Nossa. gostei demais do blog *--*

Lindo demais os textos, e tudo o mais

Beijos enormes á voce flor. ♥

Yin disse...

adorei o post!
nem sei bem o que dizer, não vale a pena acrescentar mais alguma coisa ao que foi dito...