domingo, 4 de julho de 2010

Reflexos

Projeto luzes incandescentes
Formatos inexperientes
Dores inconformadas com a minha solidão
E a paciência já não é mais paciente
É doutora da minha loucura
Que venha!

Pisco e pesco
Te pego no ar
Viro do avesso, não me deixe parar
Faça com que eu tenha vontade de te largar
Insista no meu abraço, me force a ficar
E eu te deixarei ir

E no meu reflexo eu permaneço estática
O meu medo não me amedronta mais
Respiro, mas não ar
Há de vir quem dirá
Faça isso, por que não?
Eu sou melhor assim

Imóvel, resfrio o meu ser
E a alma cansativa, mas não cansada
Continua o que era longo
E agora até parece breve
Sem mais ver
Deixo pra trás meu coração
Minhas meias e dedicação
No chão

Um comentário:

Yin disse...

Estou sem palavras... Está lindo! *_*