terça-feira, 22 de dezembro de 2009

A Espera

Esperar algo é mais complicado, mais difícil. Dizem que os preguiçosos esperam, eu discordo e concordo. Aqueles que são pacientes esperam, mas ficar esperando o resto da vida não faz o menor sentido.
Eu mergulhei num imenso mar azul esperando ver mais do que água e estou me afogando. Essa maré é tão incerta e inconsciente que já não sou tão segura se devo ficar ou pedir por ajuda. Esperar me suplica por paciência, esperar por tempo demais não faz sentido.

Esses dias fiquei pensando como você reconhece o seu primeiro amor, porque nos filmes eles parecem tão reais e ao mesmo tempo ilusórios. Reais porque em filmes eles realmente ocorrem e ilusórios porque nunca é assim. O primeiro amor quase sempre é platônico. Será que devemos considerar esse primeiro amor para ocupar um registro tão importante? Ou devemos deixar o lugar para aquele que mesmo depois de tanta dor, beijos, abraços e lamentações, aquele que você tem certeza que não quer mais, não consegue esquecer? Não importa em qual das duas categorias o seu primeiro amor esteja, ele nem sempre deixa lembranças tão bonitas. Quando você olha para trás em toda a sua vida, qual o momento do amor que mais se sobressai dentre todos? Eu não tenho muitas opções para considerar, mas eu nunca tive dúvidas de quem foi o meu primeiro amor... Eu digo, o amor de verdade.

Eu estou á espera do segundo... Mas vale a pena esperar ou me adiantar nessa situação? Acho que é exatamente como dizem... No amor, dentro ou fora dele, ele parece mil vezes mais complicado do que realmente é.

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO!

" que muitos amores venham, em todas as formas e percepções... "

2 comentários:

Brunna disse...

Passei para desejar um lindo 2010 cheio de realizações e muita inspiração para você! :)

Beijão!

Ju Fuzetto disse...

Bonito texto!!!

Feliz 2010!

Adorei seu blog

Tô seguindo

bjo