domingo, 13 de setembro de 2009

Let Me Go

' Eu não quero te machucar ' - disse pela décima vez para ele. Qual era a parte daquilo que ele não entendia? Ela olhava ele nos olhos, segurava em uma de suas mãos como quem estivesse dando apoio e ele sorria, acariciando levemente seus dedos. Não sorria, fica mais dificil vendo seu sorriso, pensou ela. Ele ameaçou levantar e ela deu um passo para tras com os olhos cheios de lágrimas, respirou fundo. ' Não é o que eu quero, você esta certo. Mas é o correto a fazer, apesar de gostar de você, eu tenho que me entender, entender que se ele aparecer por aqui amanhã, eu vou deixar você sem mais nem menos, não quero te machucar, por favor, me deixe ir '. Ele finalmente entendeu, afirmou com a cabeça e soltou sua mão. Ela olhou para ele mais uma vez, os olhos beirando a lágrimas. Estava triste, mas sabia que o que fazia era o correto. Foi embora, deixando ele sozinho... 'Sera melhor assim', afirmava a si mesma a cada passo. Quando estava a 3 metros de distância dele, ela ouviu um suspiro longo e profundo, virou-se e o encontrou de joelhos, com as mãos no rosto. Ele chorava. Não aguentou. Ela sabia que se arrependeria depois, ah e como sabia... Ele era importante demais para ela para ser machucado ferozmente do jeito que seria caso aquilo continuasse, mas ver ele chorando por ela, sem nenhuma razão para que ela se sentisse realmente culpada, era pior do que qualquer coisa no mundo. Correu e o abraçou. Ficaram ali por minutos, até que ele disse ' Não me importo de me ferir, desde que eu tenha um motivo realmente ruim para ficar bravo com você e não comigo mesmo como estou agora'.

__

Eu não sei... espero que isso nunca chegue a acontecer comigo, mas... eu tenho certeza que jogaria tudo para o alto caso ele resolvesse aparecer por aqui...

5 comentários:

Fernαndα Cαmilα, disse...

Lindo texto
O pior de decepcionar alguém é quando nos decepcionamos mais enfim to seguindo blog passa la no meu depois !
http://borboletagem.blogspot.com/
beijo ;*

Hugo Henrique disse...

LegaL com L maiúsculo, o seu texto! kkk

Pena que nunca damos valor pra pessoa certa, na hora certa. Quem sabe seja apenas a dualidade da vida, quem sabe seja por isso que poucos são feliz no amor. Não importa. Como diria Amy winehouse: "love is a losing game"!

Sorte! ^^

disse...

Me lembrou as historias de Stephenie Meyer.. sei la... bonito

bem bonito msm!

=*

Jaquêe . disse...

que lindo Giu. *.*

Pobre esponja disse...

Por amor a gente troca as bolas, faz tudo mesmo

bjs
Pobre Esponja